quarta-feira, 14 de junho de 2017

1/30


Viver é ser sacerdote incondicional da vida.

É cair incontáveis vezes e enumerar todo levante.

É driblar os contratempos
Encarar a própria face monstruosa que se oculta no espelho e na alma.


É despir-se sem pudor diante das angústias e medos profundos.

É assumir os erros e aprender com eles.

É crescer e amadurecer, sem apodrecer antes da hora, independentemente das circunstâncias.

É enxergar-se sem máscaras e não fugir!

É saber sofrer sem se perder,
Saber sorrir sem se ensoberbecer,
Saber amar sem exigir reciprocidade
E perdoar a si mesmo: diariamente!

Por todos os paradoxos internos pensados. Ou não pensados.

Lauraine Santos
1/30

#reflexão

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Marque presença