sexta-feira, 28 de abril de 2017

Paixões Neuronais

Algumas questões são neuronais,
Dependem de química.
Como as paixões, por exemplo... Que são resultados das conexões invisíveis de uma energia que circula e se transforma no cérebro e na mente do homem.
Sem mais explicações, sem causas ou tomadas evidentes.


Apenas acontecem.

Bem a cara da Dona Vida mesmo. Acontece porque quer. Porque sim. E ponto

Amigo que é amigo...

Cuidado com aquele amigo que nunca te repreende e sempre concorda com você, talvez ele não concorde de verdade e sinta de fato prazer em te ver vacilar e se tornar um ser humano lixo que vacila com todos como se não houvesse amanhã.

Cuidado com aquele amigo que te repreende em público como se você fosse criança e não fosse capaz de ter suas próprias opiniões, talvez ele não queira te ajudar, mas sim, apenas expor as suas debilidades.

Valorize o amigo que sabe justificar os seus erros diante dos estranhos, diante deles te abraça, mas que na cumplicidade que só aos amigos é dada, te diga "hey, você errou", "véy, cê bateu pesado!", "moça, você exagerou", "cara, não curti!". ...


Mais vale um amigo que as vezes nos amarga, do que um falso que docemente nos azeda a alma.

Amigo respeita o tempo do outro.
Respeita as criancices, a imaturidade, o silêncio, as palavras torpes, a tagarelice, as dores, as "neuras" e tudo mais. Sem julgar. Sem "mimimi".

Amigo é aquele que desperta seus sonhos adormecidos e esquecidos pelo curso rotineiro da vida. Que além de despertar esses sonhos, se faz presente e não se cansa de buscar soluções para que esses sonhos virem realidade.

Muito feliz por ter amigos do mais alto padrão da humanidade.

Lauraine Santos

A honra do esquecimento

Não se engane.
Ser esquecido, ignorado, menosprezado, humilhado,
As vezes,
É mais honroso do que ser lembrado ou reverenciado.


Viva a fase da exclusão com o mérito do caráter íntegro diante de si mesmo, dos demais homens e de Deus.

Há honras que são invisíveis aos olhos,
Mas profundamente verdadeiras e doces os seus frutos.

Filhos e Pais

Ela não tinha dinheiro para ajudar financeiramente aos pais,
Alegava estar juntando dinheiro para garantir uma velhice sossegada aos velhos...

Ahhhh, doce desculpa para poupar...


O pai morreu de fome
E a mãe morreu por falta de remédio que o seu próprio dinheiro não pôde comprar.


Não houve velhice para sustentar!
O dinheiro do filho ficou guardado, agora, verdadeiramente, sem motivos para guardar, sem motivos para usar: porque dinheiro não compra consciência tranquila, nem é capaz de suborná-la para se auto-enganar!

Tudo que resta é culpa, isto, se alguma coisa dentro de um coração de pedra funcionar!

#RepensandoValores
#depoisquemorretodomundoamava
#comoAssim?

Lauraine Santos

Princípios



É preciso diferenciar crenças pessoais/sociais de princípios espirituais irrevogáveis.

As crenças podem ser limitantes,
Já os princípios espirituais, além de irrevogáveis, são perfeitos em suas causas e efeitos. Justos e certeiros.


Quando se discerne uma coisa da outra e se busca viver de acordo com os princípios espirituais, não há crença ou realidade que nos limite.

A prática da fé (inteligente, no que é certo, nos princípios do Criador) por si só, se basta.

"Duas verdades nunca se contradizem" : essa é a lógica

Salve o que puder!

A passagem do tempo tem suas vantagens
e também, suas desvantagens...

O ganho da autonomia é uma vantagem
A perda do convívio diário com a família e de origem e/ou com a própria infância, uma enorme desvantagem.


Salve o que puder!

Aproveite!!


Nunca se sabe quando será o último passeio
A última conversa
O último sorriso
Nem mesmo, talvez, a última briga.


Nunca se sabe o dia do adeus.
Pode ser hoje.
Pode ser daqui a 5minutos.
Daqui a 10 anos ou 20 anos.
Ninguém sabe.
Ninguém nunca sabe!


Ainda bem.
A chance é hoje.
Agora.
Até mesmo a chance de dizer adeus,
Aproveite-a.
Quem não suporta ser cobrado
Não alcança a transformação que a alma precisa para ser sã.

Sobre o Poder

Enquanto a guerra acontecia
Muitos homens sorriam vendo o sangue esguichar

Enquanto a vida acabava
Muitos homens se deleitavam entre pernas e seios que forçadamente insistiam em abrir


Enquanto a morte avançava
Muitos homens lavavam a alma com dinheiro, e,
Sem sucesso,
Permaneciam imundos!!

E o sangue, o suor, a lama e a poeira
Renovam-se a cada gesto cinzento.
A cada movimento asqueroso.

Os homens revolvem ao vômito
Como se houvesse mérito na própria escravidão.

São séculos de erros
Que lançam o homem no mais profundo âmago de sua própria escuridão,
No incrível poço da angústia e do medo
Que culmina na crença de que o poder está
No dinheiro,
Nas armas,
Na força,
Na violência...

Tornando memória esquecida
O fato de que o conceito de poder
Nasce da alma do ser,
E não se explica.

Porque embora o poder seja nascente fluente
Tem competência para fazer morrer.

Caso o homem não perceba quem é o senhor de quem,
O poder permanecerá sendo fonte mortal de todas as almas
Viventes ou moribundas!!
Capaz de ser incapaz de viver.
Capaz dos mais lascivos atos em nome do seu tirano senhor, o Poder.

Lauraine Santos