segunda-feira, 27 de fevereiro de 2017

Pensamento de uma vida



Pensamento de uma vida inteira:

Eu amo as dificuldades que a vida me impõe
Porque elas ampliam a minha visão e me fazem crescer.


Eu amo as crises
Porque elas selecionam os amigos e fazem surgir novos rostos com mãos dispostas e braços desnudados para nos acolher.

Eu amo as impossibilidades
Porque são elas que me fazem ponderar a minha fé e sair do marasmo de um "Jesusinho" ilustrativo utópico que não exerce nenhuma função.

Por fim,
De modo dolorido,
Eu amo compreender que as dificuldades, crises e impossibilidades me levam em busca da paz que excede a todo o entendimento e que pra sentir esta paz, é necessário a certeza de que nenhuma tribulação ou angústia são, de fato, capazes de nos separar do amor de Deus (e isso é algo bem racional).

Aproveitando até os piores momentos, lá vamos nós!
O lema é não deixar a peteca cair. Aprender, aprender e aprender.
Crescer.
Crescer independentemente das circunstâncias ou oportunidades.

Aprender que até o que parece conspirar contra, está, na verdade, a nosso favor, apontando melhorias internas que precisam ser feitas antes que o motor pare e seja tarde demais.

Lauraine Santos

sábado, 25 de fevereiro de 2017

Viva sem pressa



Não adianta tentar apressar o tempo!

Não dá pra ser moça e querer viver como mulher.

Não dá pra ser menino e querer fazer coisas de homem.


Gosto muito de prestar atenção: no tempo, nas pessoas, nas coisas...

Eu via umas meninas com 13, 14 anos vestidas como mulheres, se comportando e vivendo como mulheres maduras na casa dos 40: autônomas, donas dos próprios narizes, saindo sem hora pra chegar, com rapazes e colegas sem nenhum compromisso.

A maioria dessas, ainda hoje, estão com menos de 25 anos (muitas ainda não chegaram nem aos 20). E poucas, duas no máximo, mantém a aparência de acordo com a idade que têm. Uma dessas passou por mim recentemente e aparentava ter mais de 30 anos. Outra, com notória vergonha, fingiu não me ver. Não eram trajes que as estavam envelhecendo, nem os cabelos. Não era uma questão de falta de cuidados pessoais ou de falta de dinheiro para se tratar. Muitas realmente estão maltratadas e mal cuidadas. Porém, é como se simplesmente tivessem envelhecido mais do que o natural do que tempo propõe.


Um rapazinho apaixonado que namorava uma moça e cantava aos quatro ventos sua paixão. Sem idade nem para manter sua própria alimentação, arrumou um filho fora de hora, sem eira nem beira. Recentemente passaram por mim, ele com a tal namoradinha, empurrando um carrinho com a criança dentro, quase como se fossem desconhecidos (se o carrinho andasse sozinho, penso que nem a ela  estaria associada ao casal). Horas depois passaram de volta somente os dois, ambos, emburrados, semblante fechado. O que era um rapazinho, de repente, apresenta uma postura corporal que parece carregar o mundo nas costas! E o peso é tanto que cheguei a ler um pedido de socorro naquelas costas encurvadas que certamente não tem ainda 25 anos.



O homem tem vivido com tanta pressa, que tem apressado a velhice e suas consequências negativas: cedo perdem as forças e a esperança na vida. Perdem o vigor e o viço da juventude.

Não dá pra adiantar a vida!

Cada fase tem sua própria beleza, medos, responsabilidades, comportamentos adequados, roupas, modos, linguagem... O que foge disso leva o indivíduo ou à infantilidade débil, ou à velhice precoce.

Viver fora de tempo é descompasso. Adoece.

Não tenha pressa para crescer. Nem medo!!


Viva cada fase, entenda a sua idade e amadureça sem perder a originalidade.

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

MORTE --> LOGO ALI



Tenho 29 anos de vida, de leitura em diversas áreas: histórias reais e fictícias, romances, teologia, biologia, mitologia... Nunca vi, em nenhuma literatura, nem na realidade, um único adultério que não tenha terminado em, no mínimo, EXTREMA vergonha para o adúltero.


Há caminhos que são de morte.

Explicitamente, de morte.

Como se houvesse uma placa indicando "MORTE - LOGO ALI". Só não vê quem não quer.


Algumas decisões são uma questão de inteligência e de amor próprio, coisa que falta aos suicidas.


Seja inteligente.

Não se pré-disponha a passar pela vergonha de ser infiel, desbaratinado, insano, que não honra ao que diz amar, alguém em quem as pessoas saberão não poder confiar.


Relacione-se com pessoas inteligentes.

Não seja a vergonha...

Para os dias atuais,

Na era da informação, Convenhamos,

Tal morte não combina

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

Olhos pidões

Enquanto ele me olhava com cara de fome, prestes a me devorar,
Eu sorria um sorriso amarelo e ia me esquivando, mesmo querendo ficar.

Porque não sei brincar com fogo
Eu fingia não sentir queimar!

Fugi muitas vezes...

Como se fosse possível esquecer aqueles olhos pidões
Como se fosse possível não pensar em todas as propostas sensações (sim, propostas e maliciosamente imaginadas).
Como se fosse possível
Imaginar sem realizar e simplesmente parar de continuar imaginando.
Como se fosse possível frear o desejo que une a carne à alma.

Fecho os olhos
Choro de prazer ao imaginar
Choro de dor por não executar.

Nua dentro da roupa
Não tenho onde me esconder
Nem do seu olhar que me despe
Nem do que ele me faz sentir.

É escrever sem saber que tempo verbal usar
É um passado ainda muito recente, é uma proposta ainda presente, é uma recusa contrariamente admitida, é ter dito não, quando o corpo e o querer insistem em dizer, gritando, SIM.


A felicidade é...

Um céu bem azul com nuvens brancas condensadas totalmente entregues ao vento...

É um pasto bem verde repleto de cevados bois e ovelhas...


Um jardim bem florido com gatos e cachorros se espreguiçando e brincando de correr atrás das borboletas, que, esvoaçantes, dançam com as folhas que caem das árvores frondosas e abrilhantam o espaço com os pássaros e o sol.

... Tipo um desenho infantil - beleza e romantismo. Cores alegres e a vida em movimento.

#fevereiro2016