domingo, 16 de agosto de 2015

O QUE APRENDER COM A VIDA?


Que às vezes a inveja se camufla em elogios de admiração,
Também em tons de críticas amistosas.
Que não importa o quão leal você seja a determinadas pessoas,
Elas não te darão o valor que a lealdade tem.
Que alguns filmes sempre se repetem,
Pois com todo mundo é a mesma coisa:
Na hora da dificuldade, a maioria dos amigos somem
E só permanecem os leais escudeiros.
Que tem gente esquisita no mundo e mesmo que você não tenha feito nada de errado, ela vai te ver na rua e fingir que não viu.
Que mesmo sem você saber o motivo, vai te tratar mal ou com indiferença.
Que a amargura, o ódio, a raiva, ira, furor... As vezes, são inevitáveis,
As vezes, precisam ser extravasados,
Mas nunca devem tomar o controle das nossas ações.
Que não devemos reagir no primeiro impulso.
Que há momentos que o melhor é engolir nossas verdades e nosso orgulho.
E há momentos em que nenhuma palavra deve ficar sem ser dita, com todas as letras, pontuações, altura e tom que a gente acha que devem ser ouvidas.
Que algumas coisas doem, mas passam.
Que não importa o tamanho da dor, a hora que permitimos, ela acaba.
E a lição que fica, serve de alerta, ensina, ajuda a amenizar as próximas quedas inevitáveis da vida.
Tenho aprendido que a vida deve ser (e é) uma festa.
E ainda que não estejamos com disposição para dançar,
Não tenhamos par,
Não estejamos curtindo a música ou algo do tipo,
A vida continua sendo uma festa...
Que não importa o que os outros façam, tenho que estar sempre um passo a frente e
Em paz com a minha consciência.
Que de tudo, o que realmente importa,
É a MINHA consciência.
E você, está ciente do que se passa na sua consciência?
Lauraine Santos

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Marque presença