terça-feira, 30 de junho de 2015

Você sabe o que é felicidade?

A sociedade mais doente do mundo: a atual.
Vende-se saúde e felicidade.
Saúde deveria ser algo natural, mas a derrocada da saúde começa quando o homem se perde da felicidade.
O homem atual não sabe o que é felicidade. Por isso, a busca desenfreadamente nas garrafas com álcool, nas drogas alucinógenas, na aquisição dos sonhos que as propagandas vendem.
O carro ideal é comprado.
O apartamento perfeito é alcançado.
O idealizado amor aparece.
Os filhos desejados nascem.
As viagens e a conta no banco se multiplicam. E quando a alegria momentânea da conquista passa, volta-se ao vazio anterior e à busca por uma nova felicidade mais intensa. E nada preenche.
Cobiçamos o que a TV mostra porque não sabemos o que é felicidade.
Cobiçamos o que a sociedade aponta como sendo bom, porque não sabemos o que é felicidade.
E felicidade, na sociedade de hoje, é, além de uma constante obrigação, um fator de ordem capital $$ praticamente impossível de se conquistar.
Você tem que ser magro e só andar de carro (carro novo).
Tem que sair do aluguel e se relacionar com a patente alta e influente da sociedade.
Tem que ter filhos.
Tem que transar com quem quiser, quantas vezes quiser.
Tem que sentar à mesa e ter refrigerante pra beber (e lembrando: andar de carro e ser magro).
Tem que estar em um relacionamento amoroso e não abrir mão de nada por ninguém.
Tem que viajar e driblar o que é politicamente correto.
TEM QUE SORRIR!!
Tem que sorrir e estar feliz... O TEMPO TO-DO!
Ser feliz é sua obrigação.
Não feliz de verdade, mas feliz como querem. De um jeito impossível de ser.
Porque a felicidade pode estar em detalhes que ninguém valoriza,
Como acordar cedo pra trabalhar ou estudar – e estar feliz – por saber que vai encontrar pessoas bacanas, chatas e esquisitas ao longo do dia, porque terá problemas para resolver...
Porque a felicidade pode estar em deitar-se para ouvir músicas melancólicas e pensar na vida – sim, há prazer nisso...
Ou em tomar suco de pozinho e rir de si mesmo ao pensar: “Que treco ruuuim!!”
Em sentar-se na pracinha e concluir que: “PUTZZZ!!! Não tenho nem R$1,00 pra pipoca!!”
Em se divertir sem precisar flertar ou transar: ser feliz sozinho.
Em beijar o sapo e se sentir A princesa.
Em sair a pé e conseguir contemplar o mundo ao redor.
E ficar feliz, porque caminhar emagrece...
E magreza não é sinônimo de saúde, mas boa autoestima, além de saúde, é felicidade.
Está procurando a felicidade? Caminhe!
E você, já descobriu o que é felicidade?
Lauraine Santos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Marque presença