terça-feira, 5 de maio de 2015

Homem que gosta de mulher...

Homem que gosta de mulher
Não a maltrata,
Não a machuca,
Não a trai,
Não a faz sofrer... 

Homem que proporciona desprazer à mulher,
Não gosta de mulher.


Porque o homem que gosta,
Trata bem,
Ama com intensidade, completude e
Lhe dá prazer.

Arranca-lhe suspiros apaixonados
Ao invés de lágrimas de dor.   

A mulher é agredida

A mulher é agredida o tempo todo!!
Com mentiras,
Com palavras destrutivas,
Com promessas e defraudações.
Com propagandas que apresentam modelos perfeitos de felicidade;
Com a vulgaridade que corrompe os homens e despreza o valor da mulher de caráter.
Uma mulher é violentada a cada traição,
A cada mentira que ouve,
A cada filho que perde.
A cada parceiro que não é quem diz ser.
A mulher é violentada no dia a dia
Nos informativos em massa,
Nos lares desestruturados,
Nas drogas que adentram os seus lares...
A mulher, ser frágil, que se deteriora, se desintegra,
Se destrói, se corrói em prol dos que ama,
Definha, e morre:
Todo dia, cada dia um pouquinho mais.
Lauraine Santos.

domingo, 3 de maio de 2015

A felicidade em detalhes

Da série: Cenas que nos fazem refletir...
Estava chegando na loja,
Vi duas crianças caminhando no mesmo sentido, um ao lado do outro. Quando se olharam e sorriram, com aquele ar de felicidade que já não se vê em qualquer esquina,
E saíram correndo na mesma direção.
Olhei, e vi que corriam na direção de um outro menino,
Que com as "canjicas" escancaradas, também correu na direção dos meninos.
Se abraçaram, se beijaram, no meio da calçada - como se ninguém estivesse olhando! Pularam abraçados... Estavam felizes em se encontrar!
Depois de desfrutar a pureza da cena,
Foi quando caí em mim e me perguntei intimamente sobre o por que deixamos de ser assim, porque não aprendemos ou reaprendemos essa arte de DEMONSTRAR a felicidade.
Devíamos fazer isso todos os dias,
Ao chegar em casa e reencontrar a família.
Devíamos fazer isso ao chegar na escola e encontrar os amigos.
Devíamos fazer isso ao chegar no trabalho e reencontrar o público.
Devíamos fazer isso ao longo da vida,
Ao longo do dia,
Ao longo da nossa existência.
Sorrir ao ver quem amamos se aproximar.
Abraçar como se a saudade fosse infindável.
Pular abraçado como se a alegria não pudesse ser contida por nada nem por ninguém.
Porque a felicidade... é um dom!
Que se renova toda manhã,
E que está nos mínimos detalhes.