segunda-feira, 10 de setembro de 2012

Navegando nos mitos...


Rio Bonito, 20:07hs

Navego sem rumo pelas altas horas da madrugada.
Sou fera faminta cruzando a estrada.
Do progresso ao regresso, ainda que haja retrocesso,
Tudo se deve a religião.

A TV mostra notícias repetidas,
Porque a sociedade se repete incessantemente.
Algumas raízes são intocáveis,
Mais profundas do que os olhos podem ver.

Conhecimento é poder,
Dinheiro é poder,
Todo poder é relativo e se restringe ao momento.

O mito sempre será necessário,
As respostas nunca serão suficientes.
Em busca de respostas permanecerei acordada navegando pelas horas
Questionando as religiões, alimentando os mitos
E nunca entendendo a causa das raízes que não plantei,
Mas que são intrínsecas ao meu ser. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Marque presença