domingo, 17 de junho de 2012

07 de março de 2012.


Não me importa que o abstrato não exista.
Não importa o que diga a vida, sempre seguimos nossos instintos primitivos, onde o que sabemos, não precisa de professor, é no automático da praticidade, na guerra pela sobrevivência...
Para isso não  é necessário o racional, ou melhor, não se precisa racionalizar,
Basta agir!
Nem tudo que se faz é certo ou errado. Nem tudo é real.
Muita coisa é imaginação.
Os olhos enxergam o que o cérebro quer ver.
A alma nem sabe muito bem o que quer, apenas quer querer.

Paz as vezes requer guerra.
Conflitos nos permitem um estágio bom de humor, porque humor independe dos meios, apenas depende de alguns princípios.
São cadeias interligadas que nunca se completam porque o que se completa é finito,
Enquanto eu, como ser, sou infinita. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Marque presença