sábado, 28 de janeiro de 2012

Sobre hoje

Estou cansada disso tudo.
Pra mim chega, é o fim!
Reconhecer meu fracasso é o suficiente.

Cansei desse amor que tanto espera e nada recebe.
O nome disso não é amor, é masoquismo.

Cansei da mesmice, cansei da rotina, da ociosidade, da preguiça!
Cansei de você apenas me prometendo felicidade sem nada fazer!

Eu quis encerrar tudo numa boa,
Afinal, o seu fracasso também culmina no meu fracasso.
É uma pena que você não perceba isso.

Mas, se foi assim que você escolheu, só me resta lamentar por nós dois e torcer para que tudo termine logo sem maiores decepções.

domingo, 15 de janeiro de 2012

Passado no presente.

"Eu vi o meu passado passar por mim.
Cartas e fotografias, gente que foi embora..."

E não, a casa não fica bem melhor assim.
Ainda é o seu sorriso que se estampa no meu rosto toda vez que penso no que poderíamos ter sido.
Não me lamento pelo que sou,
Mas sempre fica a interrogação sobre o que seria se tudo tivesse tomado outro rumo,
O ideal imaginário utópico sempre me perseguirá.

As escolhas estiveram o tempo todo nas minhas mãos,
Eu esperei demais para optar pelo que literalmente era lógico.
Não posso afirmar que daria certo com o decorrer do tempo e dos fatos,
Mas tenho total certeza de que seria um ato para comemoração de muitos.

Guardo comigo as sementes que não semeamos,
Penso nos frutos que jamais colheremos.
Acredito que em algum momentos voltaremos a nos encontrar;
Não por causa de nenhuma paixão, mas pelo orgulho e pela curiosidade,
Pela vontade de saber para onde esse caminho nos levaria,

Apesar de acreditarmos que sabemos onde iríamos parar!!

Ou melhor, por acreditarmos que não pararíamos nunca!!!

No entanto, nossas vidas já se cruzaram tantas vezes...
Tenho a impressão de que o tempo vive nos armando armadilhas, e já que não podemos vencer o tempo, só nos resta lutar, para não perder sem nem ao menos tentar!!


sábado, 14 de janeiro de 2012

Música diz tudo

Amo música cada dia mais!

Phil Collins é tudo de bom... Tenho a sensação de tocar o infinito!

quinta-feira, 12 de janeiro de 2012

Sentimentos

Talvez seja passado aquela sensação de ver o invisível no mundo das emoções acontecendo.

Ou talvez seja apenas a ausência do surreal,
Ausência das palavras não ditas,
Do silêncio ensurdecedor que me envolvia quando o assunto era o avassalador amor.

Era tudo ilusão.
Satisfatória ilusão que aguçava meus sentidos.

Era enxergar no escuro sem nenhum tipo de visão extra;
Ouvir o que não se dizia,
Ler o corpo e as expressões físicas,
Tudo isso me fascinava!

E ainda fascina, só não tenho motivação para continuar nos jogos amorosos...
Aliás, estou em um jogo onde não posso perder nada. Qualquer segundo pode ser fatal!

E nesse jogo, eu ainda sei ler o corpo que me interessa, interpretar e interagir.
E esse sentimento vassalador é o que importa!!!

Daqui a pouco... ops! Já é um novo dia!!

Mais uma madrugada em claro!

Olhei pro travesseiro, ele olhou pra mim.
Chamou pelo meu nome e eu juro que não ouvi.
Depois veio a cama tentando me envolver em seus lençóis limpos
Com aroma de sabão em pó e amaciante, tudo na tentativa de amaciar meu sono.
Mas sou teimosa demais para me convencer de que amanhã não estarei bem disposta para o que precisa ser feito.

E aqui, diante de mim mesma, penso tanta coisa, que as vezes, o melhor seria não pensar.
Penso na faxina que a casa precisa.
No tênis que comprei especialmente pra fazer exercício físico, ah, sim!!
O maldito exercício físico que sempre digo que vou começar 'amanhã',
Pena que o amanhã seja eterno, e por isso, não chega nunca!!

Também tem as compras que são necessárias.
Já estou até me vendo desfilando pela loja cheia de olheiras, discutindo com algum vendedor por algo que certamente eu vou escolher errado e apostar que é o certo... Não é só a bebedeira que mexe com os sentidos do homem!!!

Enfim, eu poderia descrever aqui sobre minha ida à loja para comprar o caríssimo tênis que nem sei por quanto tempo vou usar, já que detesto sapatos fechados, no entanto, nem com toda minha eloquência eu conseguiria descrever tal fato, que deveria ser simples: entrar na loja, ser atendida, escolher o sapato, o preço, comprar, pagar e ir embora... Massss... um simples ocorrido assim é simples demais para alguém como eu!!!!!

Sendo assim, melhor deixar quieto o que é vantagem esquecer!!!

domingo, 8 de janeiro de 2012

Teoria do bolo de chocolate

Suponhamos que você entre em casa e encontre um delicioso bolo de chocolate sobre a mesa.

A pergunta é:

- Como surgiu o bolo de chocolate?

Duas teorias podem ser propostas:
.
.

Teoria 1

Alguém que sabe fazer bolo de chocolate foi na dispensa, pegou ovos, farinha, manteiga, açúcar, leite, fermento e chocolate, pôs em uma forma, os misturou na medida certa, levou ao forno na temperatura de 250 graus celsius, após o tempo necessário retirou o bolo do forno e o pôs propositalmente sobre a mesa.

Teoria 2

O caminhão do Supermercado Guanabara estava fazendo entregas, quando foi fechado por uma criança de bicicleta. Tentando desviar da criança, o motorista girou o volante e deu uma freada brusca, o que o fez perder o controle do caminhão, que começou a capotar.

À medida que o caminhão capotava, na carroceria as caixas de ovos se abriram, bem como os sacos de farinha, as caixas de leite, as latas de Nescau, os tabletes de manteiga, os fardos de açúcar, as latinhas de fermento em pó e o chocolate granulado. Enquanto o caminhão capotava, esses elementos iam se misturando de forma homogênea.

Dentro da carroceria do caminhão, havia também um cantil, que fora esquecido ali por um dos carregadores. Com o movimento do caminhão, o cantil partiu ao meio, e todos os elementos acima mencionados, mesclados na proporção certa, caíram dentro desse cantil.

Com o acidente, o caminhão explodiu e ao termino de 40 minutos os bombeiros chegaram, conseguiram conter o fogo e abriram a carroceria, e para surpresa deles, estava lá, por obra do acaso, um lindo bolo de chocolate!

Pergunta: qual é a sua opinião?? Teoria 1 ou 2?


Pense nisso!

sábado, 7 de janeiro de 2012

Paixão é incrível

Minha montanha russa emocional está sempre circulando...

Como um vulcão em eterna erupção são as minhas paixões
Que explodem de forma tão intensa que me queimam sem interrupção.

Presencio o que não se pode ver.
Encaro o fogo face a face e quase por ele também me apaixono.
Porque esse misto de dor e prazer é inevitável,
Eu gosto conquistar o que não tem possibilidades de me pertencer.
[Com exceção de marido de dos outros... Isso, nem me bate o coração!!].

Paixões avassaladoras dão todo o sentido a vida.

O amor é meigo, fofo , produz vida, mas a paixão... é incomparável!!
É quente! É pura adrenalina!
Amo sentir o sangue fervendo dentro das veias, sentir a adrenalina jorrando a todo vapor, as mãos suarem, as pernas tremerem, a voz engasgar...
É sentir a vida correndo dentro de mim!

Porque sentir o fôlego da vida, acredite, é muito mais do que apenas respirar!!

sexta-feira, 6 de janeiro de 2012

Não abro mão.

É claro que eu aprendo com os meus erros.
Obvio que arco com todas as consequências
Mesmo quando me arrependo e reconheço que não faria tudo de novo.
Mas o fato de saber, não muda o que passou.

Sei lá. Por que você me analisa tanto?
Por que tenta o tempo inteiro me decifrar?

Sou uma caixa misteriosa como qualquer outro ser humano,
Não há motivos para se prender tanto em mim.
Tem horas que eu só queria ser um carro conversível pra você me querer.
(Alusão a música do Léo Jaime: "Pensando em ter um carro conversível pra você me querer").

Não adianta me descabelar.
Não é porque tudo é uma fantasia, que precisamos matar nossos sonhos.

Sei que meus sentidos são falhos e que me traem frequentemente.
Sendo assim, porque confiar tanto nessa lógica racional que baseia o empirismo no que os sentidos, malditos traidores, transmitem ao cérebro?!

Não me interessa...
Sei que sentir é bom!!!
Sei que acreditar ter domínio sobre a lógica é fascinante,
E disso, sinto muito,

Eu não abro mão!!

Quuueeeeeem???

Há coisas que eu simplesmente sei.

Lei da biogêneses...
Conforme ouvi: matéria inanimada não produz vida.

Mas o que produz de especulação... Não está no gibi!

Ação e reação sempre significarão relação.

Pode pisar, eu não vou revidar enquanto você não estiver à minha altura,
Prefiro me humilhar do que correr o risco de te machucar.
Não sou covarde a ponto de tentar machucar alguém que está machucando porque já foi ferido...

Sei que eu não tenho nada a ver com isso,
Mas é algo que está intrínseco ao meu caráter.

Mesquinharia é algo profundamente irritante.
Tem gente que acha que sabe tanto, que está sempre tentando nos convencer de suas verdades.
São verdadeiros deuses da sabedoria.
Não se contentam com fato de dominarem suas conclusões,
E sempre tentam justificar seus pensamentos no intuito de te fazer mudar de ideia,
Estão sempre acreditando, e tentando provar que dominam perfeitamente inúmeras teorias, Como se fossem incrivelmente mais inteligentes do que qualquer outro mortal.

Já vi gênios cometerem as maiores idiotices.
Já vi idiotas cometerem genialidades.

Por isso me pergunto:
Quem sou eu para me achar senhora da verdade, superior a você?!
Por isso te pergunto:
Quem é você para se achar senhora da verdade, superior a mim?!

Seja lá você quem for, não se contente nem se conforme com qualquer resposta, porque mnha modéstia não me permite que você seja qualquer um.

Amo, amo, amo...

Impossível não sentir prazer ouvindo essa voz...


Linda melodia, linda letra, linda harmonia, batida, sinfonia...

Por mim, passaria a vida inteira curtindo isso!!!

Paixão não se explica, se sente. E francamente falando:

Estou apaixonada cada vez mais pela música!

quinta-feira, 5 de janeiro de 2012

Minha ideia musical é roqueira

Na madrugada retrasada eu estava deitadinha na cama, usando o pc numa boa.
De repente comecei a ouvir um rock pesado- metaleiro, bem distante, baixinho.
Mas não sabia de onde vinha...

Levantei da cama, andei a casa inteira, e não escutava + o som.

A rua que moro é um silêncio absurdo!

Voltei pra cama, o rock recomeçou.
Preferi deixar quieto e tentar curtir o rock 'imaginário'.

Lá pelas tantas senti frio e desliguei o ventilador.Nesse momento o rock parou!!
Foi qndo ouvi a ventilação do pc rodando...
Ou seja: o rock metaleiro pesado que eu estava ouvindo _ inclusive com voz e td, desses que parecem ter até orquestra acompanhando _ na verdade era a junção de sons, do ventilador e do pc!


E a noite passada repetiu-se um som estranho que não sei de onde veio.
Só sei que o volume aumentava quando eu fechava os olhos.

Guerra de egos

Sem querer me lembrei da tua postura arrogante,
Dos teus olhos altivos,
Da tua soberba evidente.

Lembrei dos olhares furtivos,
Dos álibis,
Dos esbarrões repentinos.

Lembrei do desejo oculto, escondido, camuflado.
Do seu ego gritando, implorando pela minha atenção.
E do meu orgulho insistindo em te dizer que não!

Lembrei que seu ego queria apenas alimentar-se.
E voltei a sentir orgulho em ter sempre dito não.
Era um silêncio velado ao qual nos subordinávamos.

E devido a esse silêncio,
As vezes duvido que realmente seu ego quisesse apernas alimentar-se.
Acredito que sua pele falava alto demais para ser apenas uma questão de ego,
E que meu ego falava alto demais para ser apenas uma questão de pele.

Lauraine Santos

Quem sabe mais?

Eu, ser pensante,
Animal racional,
Dotada de instintos
Não compreendo nada!

Se quiser saber sobre o tempo:
Pergunte às formigas, elas saberão te responder.

Posso saber valor do dólar,
Mas não sei plantar para colher e manter meu sustento...

Perdi o instinto primitivo de sobrevivência.
Talvez por isso me sinta equivalente às formigas,
Porque perdi a essência dos meus instintos vitais, e só estou em vantagem com relação a formiga porque ela nunca teve raciocínio.

No entanto, mesmo sem a essência do instinto vitalício,
Posso usar o raciocínio, ser humilde,
Olhar para as formigas e perguntar:

Será que vai chover??

quarta-feira, 4 de janeiro de 2012

Eu sou uma florzinha...


Inspirada, fiz esse quadro hoje!!!
A qualidade da foto não está das melhores porque foi tirada com o celular, mas amanhã eu levo a máquina e teremos uma imagem de boa nitidez... a tinta tá fresquinha, ainda nem assinei...

Não posso parar

Posso reclamar.
Sofrer, dizer que não aguento mais...

Mas enquanto o outro der chances, eu continuo.
Nesse ponto sou inconsequente, vou até o fim do caminho.
Não porque eu seja persistente, mas porque não consigo desistir.
Tenho que ver o final da história, preciso saber o que vai acontecer...
Preciso fazer acontecer!!!

Por isso estou aqui. porque desistir não vai me ajudar a saber o que seria...
E persistir me fará saber o que será.
Aos poucos tudo se encaixa.
"Do amor à filologia, Horácio", tudo se encaixa.

As pessoas encontram na vida o que procuram incessantemente.
O que procuram com sabedoria, encontram...
Os tolos reclamam sem caminhar.

O bom é reclamar, chorar, espernear, fazer o maior auê, extravasar,
E seguir adianta, porque quem não caminha, nunca chega!

terça-feira, 3 de janeiro de 2012

A individualidade é instransferível

Não gosto quando encontro respostas,
As respostas ficam sem sentido diante de si mesmas.

Por outro lado, não posso viver com o martírio de não questionar.

Gosto dos conflitos internos.
Gosto de reclamar mesmo quando tudo está dando certo.
Gosto quando dá errado, porque justifico o fato de reclamar!!

Gosto do subjetivo,
Ninguém vê o pensamento, mas o tempo inteiro ele motiva a executar,
E a preguiça me desmotiva!!
[Ai, como essa preguiça me domina!!Como sou fraca com ela.]

É engraçado como as pessoas de fora tentam dizer o que eu sinto, o que eu vivo, o que eu creio.

Pelas minhas atitudes podem até especular sobre quem eu sou:
Maldosa, mentirosa, sincera, inteligente, burra... Mas não podem experimentar o que eu sinto,
Jamais enxergarão com meus olhos.
Jamais saberão o que eu sinto quando ouço uma música.

Eu posso explicar, mas não posso dividir o que sinto, é impossível!
Tenho um coração de manteiga derretida. Incapaz de ferir a quem quer que seja.
As vezes penso que só pode ser falta de vergonha na cara essa incapacidade de vingança.
Mas não é não. É a certeza em algo que ninguém explica...

Nem eu, até porque, se eu explicasse, perderia a graça.

Como digo sempre:
"Gosto que os mal entendidos conservem uma certa ordem, uma razão"