quinta-feira, 4 de agosto de 2011

Pedido em vão

Eu grito tão alto, tão solenicamente, que mais parece uma poesia do que um pedido de socorro...

Eu tenho gritado tão alto que o choro tem abafado e tudo tem virado romântico, poético, lírico, meu sofrer virou arte.

Uma arte que ninguém entende, que todo mundo admira, se inspira, mas não sente a profundidade de cada verso aqui postado...
Pra piorar, de que vale o oceano, quando são se pode ter ideia de sua profundidade, e quando não se tem sensibilidade para admirar sua superfície espelhando o céu...

É tudo inútil...

Toda arte é vã, todo sofrer é vão, e todo pedido de socorro, é destinado aos surdos de alma...
Esse é o fim.

O meu, que chamo quem não ouve,

O seu, que enxerga, mas não vê,

O nosso, que não se completa apesar de toda necessidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Marque presença