segunda-feira, 26 de abril de 2010

Esse é antigo

É impressionante como alguns fatos mostram de forma integral o poder que protege, guia, rege e serve ao povo brasileiro. É somente em momentos de necessidade que podemos perceber o quanto existem pessoas capacitadas trabalhando para o bem estar da nossa população.

Por exemplo, no caso de São Paulo, sobre o desastre de uma “cratera” de 8 METROS de largura e não sei quantos de profundidade, tive a oportunidade de ler a entrevista de algum daqueles responsáveis pelo local, declarar com orgulho, que já tinham SEIS! SEIS BOMBEIROS trabalhando no local! Prestem bem atenção, NÃO ERAM SEIS EQUIPES, eram exatamente SEIS BOMBEIROS! Fiquei me perguntando, sobre se não seria gente demais pra trabalhar em algo tão pequeno e insignificante! Pareceu-me um exagero! Mas, como não sou especialista na área, só posso desejar sorte aos escolhidos para uma tarefa tão simples. E também, torcer para que parem de desperdiçar bombeiros assim, com situações tão sem urgência!

Outro caso também interessantíssi(ssissississí)mo, é a situação da (falta de) segurança do Estado do Rio de Janeiro, mais propriamente da cidade e dos sub-bairros, do que das cidades do interior.

O fato é que agora o Rio conta com a ajuda do exército. Até então, ótimo! Só poderíamos ficar contentes e satisfeitos. No entanto, a questão é: a segurança foi providenciada para proteger a população, ou para proteger às autoridades e aos gringos?

Oras, o exército está previsto para ficar somente até o mês de julho, mais ou menos quando acaba o Pan, logo, acho que já temos a nossa pergunta respondida!

Depois dos jogos Pan-americanos, aí sim, volta tudo ao normal! O fogo volta a queimar ônibus, os assaltos poderão voltar a acontecer em qualquer lugar, as balas dos traficantes poderão novamente voltar a circular em paz!

O incrível é a forma com a qual as coisas são feitas. Parece que é tudo muito bem arquitetado para o bem estar da população, no entanto, toda e qualquer medida tomada em benefício do povo visa apenas alguma promoção política, uma fama de herói, usar o próprio poder para propaganda que gere fins lucrativos.

Nada que seja verdadeiramente para o bem estar da sociedade, nada que seja para o desenvolvimento da comunidade. Tudo que se faz para agradar ao povo tem uma segunda intenção.

Quando se fazem obras para melhorias, quase nunca as melhorias correspondem ao valor que foi pago nelas. Quando se distribui renda para enfeitar uma escola de samba, essa renda não estaria disponível se fosse para ser usada na área da educação! Distribuir cultura sim, mas deixar de dar assistência à educação não. Porque a falta de educação gera uma cultura pobre, digo pobre, porque descente de uma origem miserável .... bla bla bla.

Oh! Q mistério profundo é este que envolve o tráfico de drogas, de armas e de corpos velados diante da presença da polícia militar, diante das ditas autoridades governamentais eleitas para proteger ao povo; que prometem dar ao povo uma paz profunda e significativa em todas as áreas da vida de uma pessoa... porém, não há paz que sobreviva a miséria e ao desgosto de viver as margens das sociedades que nos cercam.

Nesta paz que o cidadão de bem não tem, e nem encontra previsão de ter, desta paz que o cidadão de bem nunca se serve, da paz a qual o cidadão de bem nunca tem direito.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Marque presença