sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

Ontem pensei sobre o consumismo, sobre o comércio, sobre a mídia e sobre a cultura!

É incrivel como tudo se entrelaça mesmo que não tenha nada a ver uma coisa com a outra. 

Cultura, social/antropologicamente falando, é todo costume de um povo. 
Cultura, popularmente falando, consiste no conhecimento erudito, em literatura, arte e música. 

A mídia comercializa a cultura antropológica, ainda que a maioria não saiba do que se trata a antropologia e a sociologia. A mídia induz ao consumismo desenfreaaaado! vende ilusões, padrões de moda, de beleza, de conforte e bem estar. A mídia manipula as massas, estipula padrões de comportamento e normatiza a felicidade. 


Enquanto isso, a cultura do senso comum, permanece desvalorizada. 
O poder de questionamento, que deveria ser estimulado, vai ficando de lado, jogado pra escanteio, apenas os gandulas que não aparecem no jogo conseguem alcançá-las, porque o que está em campo é a mídia manipuladora de bonecos iguais, mecânicos, e verdadeiras marionetes. 

A cultura do senso comum só tem a perder. 
Os cinemas estão virando igrejas. 
As igrejas nem ao menos cumprem seus papéis sociais, muito menos espirituais. 
Os filmes exibem pornografia explícita e gratuita, além de violência e assassinatos frios. 
Os teatros perderam o foco, deixaram a criatividade e atuam com todos os recursos que tiram a graça de um bom espetáculo. 
O incentivo a leitura é tão pequeno, que os adolescentes não conseguem compreender a liguagem de Machado de Assis - e se não fosse ao Sítio do Pica-Pau-Amarelo, acho que também não compreenderiam Monteiro Lobato. 

Por fim, tudo virou comércio: Tv, teatro, igreja, literatura... e não tem jeito, senso comum ou ciência,  TUDO É CULTURA!


Lauraine Santos.

quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

Inspiração

Inspiração não me falta... O que sobra é preguiça!!

Preguiça de levantar, pegar o papel, a caneta e escrever. Ligar o pc e digitar então, são opções fora de cogitação!

Quero escrever sobre a política, sobre religião, sobre a politicagem religiosa... sobre a educação decadende que se desenvolve de maneira plena e deprimente.

Quero escreer, quero falar, publicar para quem quiser ler e puder compreender a gravidade da coisa, dessa coisa que chamamos de vida.


No entanto, agora, estou com sono. São oito e vinte da manhã, não sou ninguém nesse horário... Só serviu pra eu pintar as unhas, e não posso voltar a dormir pra não borrar - é o meu momento "mulherzinha", não posso desperdiçá-lo.

Lauraine Santos.

sexta-feira, 12 de novembro de 2010

Tédio

Os sonhos realmente nos revelam.

Mostram nossos medos, nosso futuro e presente.

Hoje consigo traduzir os sonhos que tive há uns dias.

Traduzo como se fossem uma prévia para o meu não sofrer, como avisos de que uma felicidade incompleta me preencheria, mas que nem por ser incompleta, deixaria de ser felicidade.
Sinceramente, não estou com medo do futuro, apenas triste pelo presente e pelo pequeno passado que me traz às duras penas até aqui.

Tenho outras coisas para pensar.
Tenho que me interter em outros interesses, porque viver de dor não satisfaz.

ps.: Serei titia novamente... uma bênção, algo de bom sempre acontece, mesmo qndo não estamos atentos pra ver o que se passa à nossa volta.

Sem mais por hoje... Vou dormir.

Lauraine Santos

quinta-feira, 28 de outubro de 2010

A sociedade imutável

As senzalas continuam aí, só mudaram de nome. Hoje em dia chamam-se favelas!
Os negros escravizados, hoje são multiraciais, assalariados, valendo menos do que a liberdade merece valer.
Os marginais da atual sociedade, são na verdade, vítimas.
Os marginais ricos são vítimas da falta de tempo, do tempo que seus pais não lhe dedicaram dando educação, porque estavam ocupados demais em ganhar dinheiro.
Os marginais pobres são vítimas da miséria, da barriga que insiste em roncar quando não tem farinha nem água para alimentar.
E eu, você, e muitos outros, estamos sentados, idealizando uma sociedade mais justa, enquanto o mundo acontece lá fora. denunciar não é mais suficiente, precisamos agir, inteirar-se de verdade na sociedade, não como meros agentes passivos... precisamos agir!
Mudar realidades, mudar pensamentos, mentalidades... Isso, é o que eu posso tentar fazer, e você, o que pode tentar fazer para deixar de se ser esse escravo assalariado da atualidade?

Lauraine Santos.

quarta-feira, 20 de outubro de 2010

Tentando me suportar

Passei o dia inteiro tentando me suportar.

Está praticamente impossível... Não sei como alguém consegue me aturar!

Eu só penso, penso, penso e penso, mas nunca chego a nenhuma conclusão! não encontro respostas, e cada pergunta me leva a outra incógnita, mistérios sem respostas,reação sem ação... Motivos indispostos no cardápio da explicação.

Encontro na fé uma razão pra querer confiar que tudo vai dar certo ainda que eu jamais encontre as respostas para o que questiono, e mesmo assim, ter e tentar ter mais fé não é suficiente.

Eu estou tentando, juro que estou... Em parte, devo estar conseguindo, se não, a vaca já teria ido pro brejo há muito tempo! Aliás, pro brejo ela já foi, mas por enquanto, penso que sei em que brejo encontrá-la... O importante é não perdê-la de vista.

*Ainda bem que apesar de estar insuportável, essa vaca não sou eu!!!


Lauraine Santos.

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

Cobertos de ouro.

Não parece contraditório?

Os mineiros chilenos estavam literalmente cobertos, "enterrados" em puro ouro bruto, e ainda assim, desesperados pra sair de lá.

Pra mim, é um paradoxo. Porque apesar de toda preciosidade ali contida, não era o necessário para a sobrevivência. Tudo o que precisamos é de : água, comida, temperatura agradável e saneamento básico. No entanto, o que os salvou dali, foi basicamente a esperança de ser resgatado, poder rever a família, os amigos, a luz do dia... Tanto ouro e cobre não era o necessário para a sobrevivência...

É incrível como o homem se perde por tão pouco e nem mesmo quando vê acontecer uma tragédia dessas, consegue refletir que a vida é muito mais do que estar coberto de ouro e bronze.

Pra mim, é um paradoxo cruel.
Acredito que seja o mal de todo homem que se afunda em ouro.
O caso dos mineiros chilenos foi literal, literalmente presos abaixo da terra, junto com o ouro, mas a minha preocupação, são os homens que se afundam na ganância pelo dinheiro e que nem se dão conta de que precisam ser resgatados, de que precisam voltar a ver a luz do dia, de que precisam reconhecer que a vida vale muito mais do que se pode comprar...

A minha preocupação é com os que já perderam a esperança de voltar a viver porque se acostumaram com o calor, com a fome, com a umidade, e com o breu que cultivaram em suas cavernas, porque estão morrendo sem perceber que precisam ser resgatados...

Enfim, que nos sirva de lição, pra compreendermos que nem ouro compensa quando o assunto é viver.


Conclusão: estar enterrado no ouro não é tudo!!

Lauraine Santos.

domingo, 17 de outubro de 2010

Contradição de sobrevivência.

Durante a semana foi impossível não acompanhar o drama dos mineiros chilenos, que ficaram presos dentro de uma mina por 70 dias. Acompanhei o noticiário até que resgatassem o último sobrevivente .

Paradoxalmente, percebi a inversão de valores que o homem faz diariamente.
Esses homens estavam desesperados pra sair de dentro da mina. Há dias sem comer, vivendo em situação precária

quinta-feira, 14 de outubro de 2010

Criança, adolescente, adulta: quem eu sou? Onde estou?

Quando eu era criança, sabia que era criança, mas queria ser adulta.
Em adolescente, tinha certeza de que era adulta.
Agora, não sei o que sou.
Mas acho que sou um jovem adulta!


Hoje, não quero ser adulta. É pesado demais... muitas responsabilidades que me tirariam (tiram o conforto).
Não quero ser criança. Tenho vontades próprias, não quero ninguém mandando em mim sem que eu possa recusar obedecer a ordem.
Não quero ser adolescente, e ser criança demais para fazer o que quero e adulta demais pra cumprir com minhas obrigações.
Não sei o que quero, mas espero uma hora descobrir quem eu sou e em que estágio da vida estou.

Lauraine Santos.

terça-feira, 12 de outubro de 2010

Sobre os meus amigos

Tenho amigos incríveis.

A noite passada, antes de dormir, estive pensando neles ( e ri muito - alto - sozinha!).

Vejamos, um deles, comprou um terreno num lugar chamado "Lagoa Verde", contraditoriamente, o lugar não tem nem lagoa, nem água; pode parecer mentira, mas a caixa dágua dele é abastecida com água da chuva... ele não perdia a oportunidade de tomar banho no serviço, carregava até sabonete na maleta. *Kid*

Outra amiga, sentou num banquinho de cimento pra namorar, próximo a BR101, não sabe-se como, a roda do caminhão soltou, quebrou o banco e lá ficou estirada a pobrezinha no chão, esperando o SAMU... Sobreviveu, mas ficou toda ralada por longas datas. (A esta chamos de: fugitiva da roda). *Patty*

Uma terceira, após perder o terceiro ano do ensino médio por suspeita de tuberculose, (duas desgraças numa só: perder o ano e suspeitar de tuberculose), comprou uma moto - sem carteira e sem documento), em pouco tempo, conseguiu bater de frente com outra moto guiada por um bêbado - foi trágico, mas ela sobreviveu pra depois bater num carro parado - enquanto estava apenas saindo com a moto - por fim, na semana passada, depois de algumas semanas sem termos contato, ela me contou que estava internada porque teve herpes zoster. Não sei o que é, mas descobri que essa amiga é contagiante em tudo, desde o bom humor, até suas doenças... *Carlinha*


Parei para jantar e termino amanhã.



domingo, 10 de outubro de 2010

segunda-feira, 27 de setembro de 2010

Pastor, Lobo e ovelhas

Abram alas para as seitas e heresias.
Sirvam ovelhas porque carne de porco não convém a todos.
Em bandejas de ouro e de prata. Mordomos vestidos em pura lã e linho fino.
Os lobos entram pelas portas da frente, sentam-se nos lugares de honra. Assistem de camarote.
Começa o espetáculo!!!
Enquanto as ovelhas debandam, os pastores riem e se distraem com as piadas dos lobos!
Pobres ovelhas... Nem capim pela raiz estão comendo, antes, estão sendo alimentadas com bostas. Mastigam, ruminam, e acham bom!
De longe, o pastor chorando de rir com as graças do lobo, não consegue enxergar suas ovelhas definharem.
O lobo não está preocupado em comer as ovelhas, sabe que sozinhas elas se extinguem.
O pastor não afasta o lobo de seu rebanho, afinal, ele é apenas um gozador, um “bobão”, um ser que não representa perigo, que ainda não se alimentou de nenhuma ovelha... Além do mais, Sr Lobo entende muito bem o que é dizimar...
Só o pastor não se dá conta de que o Sr Lobo está dizimando seu rebanho.
No fim, a culpa é do irmão que disseminou fofoca. Do irmão que se rebelou. Da irmã que não vigiou. A culpa é do Sr Lobo que estava no rebanho errado... A culpa recai sobre o diabo...
Sinceramente, a culpa é do pastor!!
Do pastor que deu assento ao Lobo, com honrarias.
Do pastor que riu com o Lobo das bobagens que o Lobo contava às suas ovelhas.
Do pastor, que permitiu que suas ovelhas se alimentassem de bosta, enquanto ELE, sendo o pastor, deveria servir a Palavra de Deus.
Do pastor, que vê suas ovelhas definharem, mas estão tão agraciados com as garras do lobo, que não conseguem enxergar seu rebanho definhando, seu ministério descendo pela privada e a salvação de muitos ficando perdida pelo caminho.

Lauraine Santos

Sem lembrança

Ainda que eu pudesse te dar o mundo, de nada adiantaria, porque você não quer nada que venha de mim.

Te daria o meu melhor. O melhor do mundo. O melhor que a vida apresenta a poucos, mas você não se interessaria...

Sou uma pessoa legal.
Você é uma pessoa legal.
Nos daríamos muito bem, tenho certeza disso, mas parece que nos distanciamos demais da realidade do que somos e ficamos apenas com a imagem do que imaginamos um do outro.

Eu teria te conquistado, tenho certeza disso.
Da mesma maneira que consigo enxergar que você não é o monstro que eu pintava, você também conseguiria enxergar o quanto poderíamos ser felizes juntos... Enxergaria em mim qualidades que não imagina que existam.

Acredito que o orgulho nos afastou. Meu medo, meu orgulho, seu desinteresse, seu medo, nossas realidades diferentes... Tudo muito amplo, nada concreto, palavras perdidas entre tantos sentimentos confusos e imaturos que ficaram soltos entre nós dois. Sentimentos não ditos, sorte lançada ao acaso, felicidade silenciada pela nobre intenção de amar sem sofrer.

Eu e você, cada um num canto, tentando fingir que o outro não existe, sustentando pra sempre a dúvida do que poderia ter sido real e que hoje, não tem nenhuma lembrança!


Lauraine Santos.

sábado, 25 de setembro de 2010

Prova de vida

A que ponto cheguei... tendo que provar minha existência

Sou mulher, sou feminina..

uma coisa tem de bom
percebo q "sou boa demais pra ser verdade"
rsrs... vc nem acredita que eu existo !!


Um bm fds pra vc... Pq eu: me garanto!!

quarta-feira, 22 de setembro de 2010

Hoje, remeto-me a esta canção

Eu e você
Não é assim tão complicado
Não é difícil perceber...

Quem de nós dois
Vai dizer que é impossível
O amor acontecer...

Se eu disser
Que já nem sinto nada
Que a estrada sem você
É mais segura
Eu sei você vai rir da minha cara
Eu já conheço o teu sorriso
Leio o teu olhar
Teu sorriso é só disfarce
O que eu já nem preciso...

Sinto dizer que amo mesmo
Tá ruim prá disfarçar
Entre nós dois
Não cabe mais nenhum segredo
Além do que já combinamos

No vão das coisas que a gente disse
Não cabe mais sermos somente amigos
E quando eu falo que eu já nem quero
A frase fica pelo avesso
Meio na contra mão
E quando finjo que esqueço
Eu não esqueci nada...

E cada vez que eu fujo, eu me aproximo mais
E te perder de vista assim é ruim demais
E é por isso que atravesso o teu futuro
E faço das lembranças um lugar seguro...
Não é que eu queira reviver nenhum passado
Nem revirar um sentimento revirado
Mas toda vez que eu procuro uma saída
Acabo entrando sem querer na tua vida

Eu procurei qualquer desculpa pra não te encarar
Pra não dizer de novo e sempre a mesma coisa
Falar só por falar
Que eu já não tô nem aí pra essa conversa
Que a história de nós dois não me interessa...
Se eu tento esconder meias verdades
Você conhece o meu sorriso
Lê o meu olhar
Meu sorriso é só disfarce
O que eu já nem preciso...

E cada vez que eu fujo, eu me aproximo mais
E te perder de vista assim é ruim demais
E é por isso que atravesso o teu futuro
E faço das lembranças um lugar seguro...
Não é que eu queira reviver nenhum passado
Nem revirar um sentimento revirado
Mas toda vez que eu procuro uma saída
Acabo entrando sem querer na tua vida

Mão no Arado - Logos

*Meu comentário antes da letra é : Não olhe pra trás...

"Quem tem posto a mão no arado, não pode, mas olhar pra trás!
Pois, quem no arado
Poe a mão, trabalho certo e perto, tem serviço e profissão.
Quem tem posto a mão no arado, não pode, mas olhar pra trás!
Pois, quem no arado Poe a mão, trabalho certo e perto, tem serviço e profissão.
Lança a semente, espalha pelo chão. Planta em tua terra.
Faz do teu trabalho tua guerra.
Quem em cristo Põe a vida não pode, mais olhar pra trás.
Pois, quem ao mestre deu a mão, trabalho certo e perto, tem serviço e profissão.
Prega a palavra ensina ao teu redor. Mostra em tua vida.
Faz das boas novas tua lida.
Quem tem posto...
Profissão
Quem tem posto a mão no arado não pode, mas olhar pra trás!
Quem em cristo põe a vida..."

Expressão de louvor - Logos


Acordar bem cedo e ver o dia a nascer e o mato molhado, anunciando o cuidado, o cuidado, o cuidado, Huum.

Sob o brilho intenso como espelho a reluzir.
desvendando o mais profundo abismo.
minha alma, tua alma, nossa alma

Dentro do meu peito bate forte um coração (bate um coração) de minha boca salta uma voz, como expressão (expressão de louvor)
Dentro do meu peito bate forte um coração (bate um coração)

Músicas altamente significantes pra mim

Situações - Grupo Logos
Situações nesta vida me fazem sentir, que não sou forte a ponto de até resistir
Nestes terríveis momentos os maus pensamentos me querem levar
A um extremo de vida, que meu equilíbrio se deixa enganar
Instantes que se prolongam tentando mudar, tudo que já se fez novo, pois Cristo mudou
Tentando hoje trazer, o que eu tento esquecer, sou vencedor e ninguém poderá me deter
Pois eu sei que jamais eu provado serei além do que eu possa suportar se ainda eu cair e pensar que é o fim, Jesus me ergue e segue junto a mim
Jesus me ergue e segue sim, Jesus me ergue e segue sim, Jesus me ergue e segue junto a mim


***

Há momentos - Kadoshi
"Há momentos que, na vida, pensamos em olhar atrás, É preciso pedir ajuda para poder continuar.
E clamamos o nome de Jesus (2x)
E clamamos o nome, o nome de Jesus,
Ele nos ajuda a carregar a cruz.


quarta-feira, 15 de setembro de 2010

Meu não

Talvez consiga te encarar quando eu amadurecer.
Por enquanto, até tento fingir que não te vi, mas não consigo disfarçar;
Tento fingir que estou sendo indiferente, mas acabo exagerando na dose e deixando claro o quanto quero que você me perceba passeando pela calçada.

Eu planejo o que fazer, mas na hora, sai tudo errado! Não consigo disfarçar, não consigo esconder o quanto ainda sofro por essa frustração. Quero não mais alimentar esse sentimento que você me desperta, só que é involuntário. Quando percebo, já estou novamente pensando no que dizer, no como olhar, em como me comportar...

Te vejo por alguns segundos, desvio o olhar. Evito reações. A falta de reação demonstra o quanto quero não reagir. Você é indiferente, aliás, também finge não ter me visto, porque realmente não quer me ver... é indiferente pra você a minha presença.

E esse pequeno episódio é suficiente para me fazer pensar e repensar o que fazer pra te chamar atenção. Fico confusa. Uma hora, insisto em fazer algo pra te chamar a atenção; no momento seguinte, me convenço de que devo te esquecer; sem me dar conta, penso em como agir naturalmente perto de você, ou seja, o tempo todo estou criando estratégias ao seu redor.

Não quero mais isso.
Não quero mais você.
Não quero mais te querer.
Não quero te esquecer.
Não quero mais não te ter.
Não quero continuar com esse NÃO gritando o tamanho da minha covardia.

Quero apenas meu eu de volta - antes de te conhecer.


Lauraine Santos

sábado, 11 de setembro de 2010

Mentiras

"É só uma paixão maluca!" - Eu tento me convencer.

"Uma hora vai passar!" - Eu minto pra mim mesma.

"Tenho certeza de que é só uma cisma!" - Eu finjo que acredito...

Mesmo sabendo da intensidade do meu sentimento, do espaço que você ocupa em minha mente, do sofrimento que te amar me causa... mesmo sabendo que declarar meu amor seria inútil, pois seu que você não olha pra mim, ainda assim... te amo sem querermos.

Enquanto não acaba o sofrimento, eu tento me enganar e disfarçar, pra você não perceber que eu ainda penso em você.

Tento disfarçar pra você não perceber que é paranóia... E tento acreditar que nada está acontecendo.

Ainda que seja mentira, vou acreditar.

Lauraine Santos.

A criação é um processo solitário

Algumas ilusões ainda me perturbam,
Ainda me fazem perder o sono sonhando com você.
Ainda me pergunto até onde eu iria por você, pra tentar te conquistar, por mim.
Não sei até onde eu estava disposta a ir, mas tenho certeza de que estava me preparando pra ir longe, pra ir ao fundo do poço se fosse necessário.
Cometi os atos mais infantis tentando ser uma mulher madura.
Apaixone-me por você como uma criança se apaixona por um bichinho de estimação.
Acreditei no que não existia tentando fazer acontecer.
Idealizei você. Vesti seu corpo com minhas fantasias.
Criei em você um ser para amar. Mas você não era, não é, e nunca será minha imaginação.
Seu corpo jamais estará à minha disposição, e seu modo de ser nunca completará minha idealização.
Idealizei, criei você, mas em todo tempo, amei somente a mim mesma e alimentei somente aos meus pensamentos.
Quis vestir-me com teus braços, mas teus abraços me foram negados.
Quis amar-te com a minha alma, mas só o que existia eram as minhas idéias, você, na verdade, era um ser totalmente a parte.
Quis te dar a minha vida, mas você não existia de verdade, era apenas a minha imaginação.
Tentei dar o meu melhor, mas o que é inexistente, não recebe nada de ninguém... Por melhor que esse melhor seja!
Só quero saber por que você ainda me perturba.
Por que não sai de vez da minha vida, do meu pensamento, do meu sentimento... ?
Ensaio como reagir naturalmente quando estiver perto de você, mas na hora, sai tudo diferente. Minhas mãos tremem, meu rosto queima, meus pés ficam gelados, e eu fico parada como se fosse uma estátua humana tentando te chamar a atenção.
Ensaio o que dizer e o que não dizer.
Idealizo nosso diálogo, nossa aproximação, e quando caio na real, idealizo o fim do nosso relacionamento.
Percebo o quanto a idealização é um processo solitário. Volto a mim, e me deixo afundar novamente na poltrona da ilusão.

Lauraine Santos

terça-feira, 7 de setembro de 2010

Lenine, Djavan, , Chico Buarque, Caetano, Gil.
Arnaldo Antunes, Zeca Baleiro, Oswaldo Montenegro, Herbet Vianna, Raul Seixas.
E meu coração vai a mil.
Sem contar o parceiro do Lulu Santos, que fazem minha alma suspirar, delirar, enlouquecer, pirar, pairar sobre as águas da ilusão.

Sensação. Mestres da ilusão. Música ou literatura? Me pergunto então!
Dor que distrai a solidão.
Poesia que encanta e disfarça de inteligência todo sofrer.

Expressões... Sempre as expressões... Em letras talvez mais difíceis que em gestos ou atitudes.
Em sons então... prefiro nem pensar. Apenas sentir me satisfaz e engana meu corrosivo existir.

Lauraine Santos.

domingo, 29 de agosto de 2010

Eu deveria ler isso todo dia - Vc tbm! rsrs


"O ser humano aprendeu a atuar no teatro social com brilho, mas não no teatro psíquico, onde é preciso filtrar estímulos estressantes, gerir seus pensamentos, proteger suas emoções. Somos tímidos espectadores onde deveríamos ser ágeis atores.
No dia-a-dia, a mente pensa tolices, a emoção dá crédito a elas e o Eu ingênuo, que não aprendeu a decifrar os códigos da inteligência, paga a conta por não saber filtrar os pensamentos. A vida tão bela se torna, assim, uma fonte de angústias.
Decifrar os códigos da inteligência não é um luxo intelectual, mas uma necessidade psíquica vital."
Augusto Cury

Sem inspiração

Apenas um domingo a mais no calendário. Uma hora a mais no sistema de Deus.
E eu... uma pessoa a mais no mundo.
Imagino-me com um cigarro.
Imagino-me fumando o meu cigarro.
Imagino-me, de camisola, de frente pra janela, de costas pra luz, meia luz na verdade;
Fumo, expiro, jogo fora as cinzas... olho em volta, não há nada. Não há ninguém que possa me conter.
Fumo pelo prazer de aliviar a ansiedade... apesar de saber que fumar não traz saciedade.

Quero o fumo por ser poético. Podem dizer que não, mas o fumo é literário, poético, um ato vivo, uma expressão contraditória de liberdade... por favor, alguém, dê-me um cigarro?!

A poesia da vida descrita nas proibições mais atraentes, como o fumo e o vinho: bebida dos boêmios, poetas, artistas, escritores....

Sou quase tudo isso, imagino-me, vejo-me assim, mas ainda me faltam o cigarro e o vinho.

Lauraine Santos

sexta-feira, 13 de agosto de 2010

Ctrl+C + Ctrl+V = gostei!

Já me falaram que pra ser interessante tem que ser bonito, que pra ser bonito tem que ser magro, que pra ser magro tem que passar fome.

Já me falaram que para ganhar dinheiro tem que trabalhar, mas que pra conseguir um bom trabalho tem que ter sorte e que sorte não se compra no mercadinho da esquina.
Já me falaram que ter sonhos é bobagem, que sonhar muito é ocupação de preguiçoso e que preguiça faz mal.
Que Papai Noel não existe e que só acredita nele quem é criança e que ser criança é tempo finito. Já me falaram que o bom é o preto no branco, que usar preto emagrece e que roupa branca se lava com água sanitária.
Que dormir oito horas é o certo, desde que se deite às 10h e se levante às 6h, passando disso te chamam de desocupado.
Já me falaram que ler é importante, mas que leitura boa é aquela de gente inteligente e que parecer inteligente ta na moda.
Que ser educada é falar baixo, cruzar as pernas quando se senta e que permanecer sentado muito tempo interfere na circulação.
Já me falaram que escrever é terapia e que terapia é coisa de maluco.
Que ser feminina é estar sempre cheirosa e arrumada, mas que mania de arrumação é irritante. Já me falaram que homem adora mulher de unhas pintadas de cor clara e sem celulite.
Que a vida de solteiro é vazia e que a vida de casado enche.
Já me falaram que homem não presta e que amor de verdade é estória de novela mexicana.
Que romantismo é coisa do passado, que pra se dar bem a gente tem que jogar.
Fingir ser.
Fingir sentir.
Fingir sorrir.
Fingir mentir.
Fingir fingir.
Mas, falaram-me tb da importância de ser fiel a mim, de fazer crescer a crença em minhas convicções.
Falaram-me: RODRIGO, seja a senhor das suas opiniões!
Que não existem verdades inexoráveis.
Então, descobri que beleza de verdade é que ta do lado de dentro, que pra ser bonito basta se sentir assim.
Descobri que comer além da conta às vezes não faz mal a ninguém e que dinheiro não é o mais importante.
Aprendi que sorte é materialização do esforço e que o trabalho dignifica qualquer conquista. Descobri que sonho é como o sangue que corre nas veias e que ter preguiça é natural.
Que permanecer criança é tão importante quanto se tornar adulto.
Aprendi que ao preto e ao branco podemos misturar cores e fazer do mundo um arco-íris. Aprendi que não importa dormir 8 min, 8 horas ou 80 anos, se o que vale é estar acordado para os sinais que a vida nos dá.
Aprendi que ser desocupado é um tipo de ocupação que estabelecemos com o nada e que fazer nada também cansa.
Que todo tipo de leitura alimenta desde que nos remexa por dentro.
Que a inteligência da moda é aquela que nos permite entender e aceitar o outro como nosso irmão.
Aprendi que ser educado é demonstrar respeito.
Que gritar limpa o espírito.
Que pra circulação é bom fazer caminhada e que é pra frente que se anda.
Aprendi que caneta e papel em mãos é arma contra a melancolia e que todo mundo precisa de terapia.
Que de médico e louco tb tenho um pouco.
Aprendi que felizes são os malucos, pois eles são livres.
Aprendi que o que irrita é necessário e que até o necessário é prescindível.
Que esmalte escuro fortalece as unhas e que celulite é feminino.
Aprendi que o que preenche a vida não é seu estado civil, mas o recheio que escolhemos para colocar dentro dela.
Aprendi que o sexo masculino é sofisma e, por isso, sempre inconclusivo e inconcluso.
Aprendi que ser antiquada é bacana e que tb posso ser atriz de novela mexicana.
Aprendi que ser mau jogadoro não me torna necessariamente um perdedor.
Aprendi que o amor tb pode vir de mãos dadas com a dor.
Aprendi que não adianta forjar sentimentos, ensaiar sorrisos, maquinar mentiras ou fingir ser fantoche dos acontecimentos.
Aprendi ser EU, com todas as cargas, todos os pesos, todas as dores, amores e dissabores que ser EU me traz. Mas, ser EU, é divertido. Isso, ninguém me falou.
Aprendi sozinho...

Rodrigo Felix...®.

segunda-feira, 9 de agosto de 2010

Por hoje.

Meu pequeno blog...

Meu diário público virtual.

Minha vida exposta como nem meu corpo se expõe.
Meu íntimo, meus sentimentos, minhas verdades e mentiras aqui, diante de qualquer olho não que não apenas leia, mas que ultrapasse os limites da gramática politicamente correta.

Sem querer expor meus sentimentos tristes em palavras comuns, termino por aqui - por hoje.

Lauraine Santos.

terça-feira, 3 de agosto de 2010

16/10/2010

O que agora quero falar, é além de mim.

O contexto social me levar a crer que voltamos a era do antropocentrismo, onde o homem é o centro e não mais Deus. Conclui isso através de pequenas coisas que simplesmente explodiram no meio gospel. E posso dizer, por conhecimento de causa, que também ocorreu em outros meios cristãos.
A começar pelos louvores.
Os louvores antigos diziam: " celebrai a Cristo...", "celebrai com júbilo ao Senhor...", "grande é o Senhor ... diante dEle nos prostramos... queremos o Seu nome engrandecer..." Daí entre tantos outros que nos colocavam claramente com a missão de mordomia, de servidores, na condição de adoradores de um Senhor soberano.
Por outro lado, temos os louvores de hoje. deveríamos pensar melhor antes de cantá-los. Vejamos: "restitui, eu quero de volta o que é meu. Sara-me.. põe teu azeite..." O "eu" está em primeiro lugar. Como se o sujeito estivesse dizendo pra Deus: "garçom, me atende aqui!" Os papéis estão invertidos. O verbo no imperativo deixa claro, ao menos pra mim, que Deus é quem tem que me servir. oras, quem é o mordomo afinal?
Ahhh... mas este é apenas um louvor. Vamos pensar em outro. "Quem quer a glória, traz a arca.." Muito bonito pra quem conhece a simbologia do tabernáculo, porém, nos dias atuais, em que os crentes não aparecem à escola dominical ( e quando vão encontram professores que sabem tanto quanto ou até menos que eles), quantos conhecem?? Então, infelizmente, mais uma vez eu vejo o homem colocado no centro, no lugar que deve ser ocupado por Deus.
Entendo subjetivamente uma ideia sendo transmitida: " quer algo, traz algo. Barganhe, negocie com Deus". Sinto informar, mas tentar trocar favores com Deus é totalmente insuficiente diante da realidade espiritual que isso significa.

E por aqui meu texto se acaba porque não encontro o rascunho original.

Lauraine Santos.

domingo, 25 de julho de 2010

Labirinto

Labirinto - muro - murro na parede - chão!
Segundo round!
Pés - pernas - tropeços - muro - murro na parede - chão!
Terceiro round!
Olhos, breu, cabeça, murro: chão!
Breu sem solução,
Lágrima de solidão,
Momento sem definição,
Fim sem previsão.

Eu, eu e eu, apenas eu tentando sair desde buraco escuro sem nenhuma resposta pra tantas perguntas.

Transformo-me no labirinto de questões que me envolvem, e se me perguntar quem sou, sei que sou apenas um labirinto.. onde caminho no escuro, dou de cara na parede e caio no chão, choro enquanto consigo, adormeço de cansaço, e acordo renovada para o seguinte round de solidão.

Lauraine Santos.

sábado, 17 de julho de 2010

Poços de solidão

Poços de solidão
São três horas e vinte e um minutos da manhã do dia dezessete de julho de dois mil e dez.
Estou com a TV ligada e ao mesmo tempo passeando na internet.
Na TV, vejo, ou programas depreciativos, ou programas ditos evangélicos depreciando ao evangelho.
Na Internet, vejo muitas, muitas pessoas acordadas e sozinhas, verdadeiros poços de solidão. Afundadas, imersas na solidão real, afogadas na frustrada tentativa de se enganar com desconhecidas companhias.
Sinto-me num caldeirão, cercada das mais diversas formas de solidão.
Solidão anônima, solidão estampada, solidão sem causa, solidão mascarada.
Não são pessoas, são apenas nomes, personagens, o anonimato estampando a realidade que faz sofrer.
Somos o livro aberto da sociedade atual, registrados em rede.
Temos nossa história exposta num mundo virtual. Uma espécie de diário flutuante no espaço.
Mas não era exatamente isso que eu queria abordar.
Conforme comecei falando, a TV nada apresenta de bom, e o evangelho que citam, é deprimente e herético (não todos, mas a maioria)... Só posso concluir dizendo, que, os falsos profetas, esses, que estão na TV prometendo carro importado e casa própria, se acertarão com Deus, por não estarem contribuindo para o fim de tantas solidões reais e espirituais.
Responderão pelas vidas que não se esforçaram por alcançar. Francamente, eu mesma não suporto ouvir tantas mentiras, e o papel do evangelho, é de libertar, sarar feridas, tirar da solidão... Afinal, solidão não faz bem a ninguém.
Porém, a falta da Palavra de Deus acaba plantando cada vez mais poços... uma multidão de solidão.
Lamento muito por isso... É tudo que consigo dizer sem me estender no discurso.
Lauraine Santos.

quinta-feira, 1 de julho de 2010

Melancolia online

Bom dia.

Acabei de acordar, e nem estou melancólica, mas já estou tão habituada a reclamar atoa, que não poderia perder a possibilidade de fazer isso online.

Estive revisando meus textos postados nesse blog, e sinceramente?? Muito pouca coisa presta de verdade! Tudo bem, que os que prestam fazem valer minha existência, e graças a eles, sinto que essa existência podia ser um pouquinho maior, aliás, textos com contextos por si só já fazem minha existência ter um sentido muito maior.

Estou com saudades da Furibica, ela nunca mais escreveu nada - nem eu!

Acho que entramos na decadência literária, sem nenhuma frase escrita, sem nenhum pensamento que seja novidade. O romance de Epaminondas e Ermengarda está parada, penso em colocar a Furibica pra fazer uma resenha crítica dessa história de amor. Enfim, serei eu, criticando minha obra e minha autoria... será que isso faz sentido?

Aff.... vamos deixar os sentidos fora disso, uma vez que eles em nada se comunicam com a razão, apesar de nós os associarmos os instintivos sentidos ao que é, de fato, razão. Se bem, que, quem sabe exatamente onde começa a razão?

Enfim, esta é apenas uma melancolia desconexa, feita online, por nada.

Lauraine Santos.

terça-feira, 29 de junho de 2010

22/05/2002

Eu pensei que o amor existia.
E descubro que voce simplesmente me desconhece, me ignora, se desfaz do meu pouco existir.

Desculpe-me por ter pensado fazer parte do seu querer, acho que me enganei com o seu olhar. como cheguei a acreditar nele? Não acredito ter caído mais uma vez no mesmo jogo bobo, que só engana, que só faz sofrer. Que faz de mim, um nada elevado a zero perdido na imensidão do universo.

Livros que recomendo

Minha infância e pré-adolescência...

A marca de uma lágrima- Pedro Bandeira

Bibi Meia Longa - não lembro a autora

O mistério da fábrica de livros - Pedro Bandeira

O grande desafio - Pedro Bandeira

Adolescência:

Dança com a morte - Jeffrey Deaver

O céu está caindo - Sidney Sheldon

A outra face - Sidney Sheldon

A ira dos anjos - Sidney Sheldon

O mundo de Sofia - Jostein Gardner

Este mundo tenebroso I e II - Frank Peretti

... ainda não saí daqui!! rsrs...

O Jogo da Amarelinha - Julio Córtazar

sexta-feira, 14 de maio de 2010

Aprendendo a Ouvir a voz de Deus

Li este texto na Internet, e acho importante compartilhar!!
Seu conteúdo já me era familiar, mas chegou num momento em que o precisava trazer à memória.

Espero que seja tão edificante pra sua vida quanto foi para a minha.


Aprendendo a ouvir Deus
1 Sm. 3:1-21
Preciso fazer-lhes cinco perguntas:
- Você já se decepcionou porque um dia você acreditou ter ouvido Deus e não era Deus que falava com você?
- Você já se decepcionou com uma pessoa que vivia dizendo que ouvia Deus falar e você acabou descobrindo que não era nada daquilo?
- Você já teve o dissabor de ouvir uma pessoa lhe dizer: Deus me mandou lhe dar esse recado. E quando ela deu o recadonão tinha nada a ver? - Você já participou de uma igreja ou esteve em um culto onde voce recebeu uma profecia que não se cumpriu, mesmo quando o sujeito usou aquela famosíssima frase: Assim diz o Senhor?
- Você gostaria de ouvir Deus de verdade?
Se você respondeu sim a qualquer uma das 5 perguntas que lhe fiz, prepare-se, Deus quer falar com você hoje a noite.
O texto que lemos é um texto clássico do cristianismo. Tanto os evangélicos quanto os católicos trazem a lembrança esta texto de 1 Sm. 3, quando se trata da formação de novos vocacionados para o ministério. Relatando da iniciação de Samuel, que fora deixado no serviço do Templo em cumprimento a promessa feita por sua mãe Ana.
Mas o que será que podemos tirar de proveito deste texto para que possamos entender quando é Deus que fala?
Vamos tirar deste texto quatro princípios, que nos orientam para entendermos quando é o Senhor nosso
Deus que está falando conosco e podermos também ter a certeza de quando não é Deus quem falou.
1 - Voz de Deus é rara, v. 1
Amós 8:11 - diz que haveriam dias assim em que os homens correrão de um lugar para outro tentando ouvir Deus. Creio que já vivemos dias assim, conf. 2 Tm. 3:1-7 e 4:1-4.
2 - A voz de Deus nem sempre é discernível, v. 7-9
Não receba nenhuma voz, profecia ou recado de ninguém se Deus não tiver falado primeiro no seu coração, Cl. 3:15 conf. Fp. 4:7; Hb 13:9.Não receba profecia ou recado de ninguém que não tiver um precedente histórico, At 2:25-28. Em seu discurso Pedro evoca a história de Israel relembrando as palavras do Rei Davi.Não aceite ninguém lhe dizer em nome de Deus se não houver confirmação comunitária, 1 Co. 14:29; 2 Pe. 1:19-21.Não aceite nenhuma palavra quando a profecia for totalmente previsível, 2 Rs. 22:12-14.Não aceite nenhuma profecia que não se cumpra, Ef. 5:6.
Agora receba, se abra, queira toda a palavra que esteja conforme o "canon" das Escrituras, 2 Tm. 3:16-17, receba toda a palavra que vier trazer consolo, exortação e edificação. Receba toda a palavra que passar no teste dos "3 T".
"Ternura", "Temor" e "Tremor"Receba a palavra de uma pessoa que tenha credibilidade,1 Sm. 3:19-20.
Receba toda a palavra que for específica para você,
1 Sm. 3:18.
3 - A voz de Deus é insistente, v. 10 - (longanimidade de Deus)
Existem pelo menos quatro grandes revelações de Deus no Universo:
- Deus fala conosco através da natureza, Sl 19:1-4. A natureza, a criação toda está declarando, proclamando aos homens que existe Deus.
2ª -
Deus fala através da consciência dos homens,
Santo Agostinho disse: "Nossa alma não encontra descanso enquanto nãoencontrar a Ti ó Deus".
3ª - Deus se revela através da história de Israel, 1 Rs. 18:36. - Deus se revela na pessoa de Jesus Cristo, Hb. 1:1-3.
4 - A voz de Deus é sempre imprevisível, v. 11
Ninguém sabe o que Deus vai dizer até que Ele diga, Rm. 11:33-36Tudo isso que eu disse até agora é a teoria, agora vamos a prática: Você quer ouvir Deus? Então saiba que:
- Somente ouvem a voz de Deus, aqueles que estão dispostos a aquietar o coração para distinguir a voz de Deus das outras vozes ao seu redor, Mt. 6:6.
- Saiba que ninguém pode ser seu intermediário, Tt. 2:11.
- Só ouvirão a voz de Deus aqueles que estiverem dispostos a arcar com qualquer que seja a consequência de Deus falar,At. 4:19-20; 9:15-16.
Mas ouvir a voz de Deus não tem só consequências, mas também tem benefícios eternos: Jesus disse: "...quem ouve a minha palavra e crê naquele que me enviou tem a vida eterna...", Jo 5:24.
Samuel colheu bons frutos e
Deus o confirmou como profeta, v. 20-21.
Por isso Marta e Maria estando em ansiedade, Maria foi aos pés do Senhor Jesus, aquietou o coração, deixou a ansiedade para depois. Quando Marta quis repreendê-la Jesus afirmou que Maria havia escolhido a parte melhor.
Pr. Paulo Nunes
Igreja Batista Bereana – Itapetininga (SP)