quinta-feira, 29 de janeiro de 2009

neoprotestantismo - part II

o que me traz a essas reflexões é o conhecimento que adquiri do que conhecemos como sendo a Palavra de Deus.Aprendi que...

... Jô não caiu na miséria por ter pecado, pois a Bíblia diz que ele era um homem reto e justo diante de Deus.
... Cristo não tinha onde reclinar a cabeça, mas era justo, santo e sem pecado.
... Cristo foi crucificado não por merecer, mas para salvar a humanidade de seus próprios pecados.
... Zaqueu era rico não por ser justo, mas porque roubava do povo. Cobrava mais do que devia.
... Salomão foi próspero financeiramente, não por amar a Deus acima de todas as coisas, mas sim, por se prostrar, aceitar e deixar que seu povo se prostrasse diante de outros deuses.

Conclui que a vida financeira não se mede pelo que é espiritual. Pois Jó, no meio do perrengue, foi que passou a conhecer a Deus face a face. Zaqueu era rico, mas precisava de algo mais que o dinheiro não comprava, e se escondeu, para se dar a oportunidade de ver, de apenas poder ver o Cristo passar!
Já Salomão, foi rico, sábio, conhecia teoricamente, e chegava a ser usado por Deus, mas não foi exemplo de arrependimento, intimidade e convívio diário com o Deus de Israel.
Diante dos exemplos bíblicos que se seguem desde Moisés até João na Ilha de Patmos, sinto-me subestimada a ter que ouvir tamanhas baboseiras vindas de onde dever-me-ia vir o alento e direção para uma vida com Deus em comunhão, ao invés de uma vida com propósitos terrenos!

Termino essa primeira parte por aqui. Em breve permaneço no assunto, mas hoje o cansaço já me toma.

Lauraine Santos.

parte I

Rio Bonito, 29 de janeiro de 2009.



Sem mais,

Penso apenas em escrever. Hoje, escrever, não por escrever somente.

Tenho um tema, um tema que não me agrada, sobre o qual possuo tantos argumentos, que temo em não conseguir expor de maneira correta. Não quero escrever sobre este tema que tanto me perturba, mas se não escrever, mais ele me perturbará.



O NEO PROTESTANTISMO NO SÉCULO XXI



Bom, então não quero ter pressa, mas ir com bastante calma nesse trajeto que não sei porque me sinto obrigada a trilhar. Vou escrever a partir de hoje, 29/01/2009 principalmente sobre as duas últimas décadas, pois é aproximadamente o tempo que tenho de vida. No entanto, todos os séculos serão necessários para compor o pensamento do qual tomaremos ciência a partir de agora.

Em princípio, vamos por as cortinas de fundo no nosso cenário atual. Obviamente, não conseguirei fazer isso de forma completa, para tal, é necessário que cada leitor tenha consigo um pouco desse conhecimento. Vamos ao que interessa, ainda que não esteja em ordem cronológica, é apenas para termos uma noção melhor dos fatos.



11/09/2001 – queda do world trade center

1999 – igrejas com a visão celular

2008/2009 – uma vida com propósito

2003/2006 – Bom Dia Espírito Santo e a doutrina de Benny Hinn se espalha pelo mundo.

1998/2006 – watchman Nee impressiona com a maior igreja do mundo.

2007/2008 e recém 2009 – Hoje!! É aqui que nós estamos!A teologia da prosperidade prospera entre os protestantes brasileiros, juntamente com a vida proposta por Ricky Warren.

OBS.: essa teologia propõe uma prosperidade financeira, material, terrena e completamente passageira, sem nada espiritual .

Os pastores contam ovelhas como se quanto mais lã puderem vender, mais ricos ficarão. Não no âmbito espiritual, mas no material. Os pastores querem um número cada vez maior de ovelhas para tosquiá-las, e não para cuidá-las conforme o proposto na bíblia.

Nos dias atuais, não mais os apóstolos, discípulos, que morreram em nome de Cristo, além do próprio Cristo, são citados como exemplos de amor a Deus. Não! Hoje não se fala em amor a Deus. Fala-se em judeus que foram amados por Deus e são estes os citados na prosperidade: Silvio Abravanel, o dono da H. Stern.... de prosperidade financeira sim, são ótimos exemplos! Mas não de amor ao Cristo que o protestantismo apregoa como salvador da humanidade, pois como é de conhecimento de todos, 99% dos judeus não crêem no Cristo como Messias enviado de Deus.oras...

• 1º - fomos criados porque Deus nos amou.

• 2º - fomos criados para Nós adorarmos a Ele, e não ao contrário apenas.

• 3º - Deus é criador e nós criaturas. Fim. Não há o que discutir quanto a isso.



(A) um ponto a refletir depois

terça-feira, 27 de janeiro de 2009

Quem sou eu??

Quem sou eu??
"Página branca pautadaPor Deus numa hora suprema..."

"nesse tempo já me dera conta de que procurar era minha sina, emblema de todos aqueles que saem de noite sem nenhuma finalidade exata, razão de todos os destruidores de bússolas"


Já encontrei parte do que procurava. (veja bem: parte! que as vezes perco).Sinto-me completa e satisfeita quanto a minha vida amorosa. Posso dizer que tenho um amor pra vida inteira, ou, que pelo menos, eu espero que seja para a vida inteira. Por outro lado, sei que ainda há muito o que conquistar, pois a felicidade não é eterna em apenas um momento... sei que devo procurar mantê-la por perto, alimentá-la...é isso que procuro: MANTER A FELICIDADE!



Não sou intelectual como pensam.Também não sou a hippie que me imaginam!Definam-me na metafísica, na patafísica, na filosofia, ou no que quiserem, serei útil dependendo da área proposta.

"A cada bela impressão que causamos, conquistamos um inimigo. Para ser popular é indispensável ser medíocre."Oscar Wild

segunda-feira, 5 de janeiro de 2009

tolice...

Hoje, sem muito o que dizer, alegro-me por estar aqui.
Não que eu seja alegre, longe de mim tal idiotice.
A alegria é para os tolos, que pensam pouco, têm o espírito crítico subdesenvolvido e não sabem questionar, pensar, ironizar: por isso são alegres.
Quem pensa não se satisfaz com as respostas que obtém.
Francamente?
Por diversas vezes eu penso que preferia ser tola, idiota,
Pois questionar, nunca satisfaz.
As respostas que se apresentamtambém são insatisfatórias,
Mas, ser feliz, é o que completa, é o que satisfaz!
Sinto muito por mim, mas a tolice não me convém.


Lauraine Santos.