quarta-feira, 26 de novembro de 2008

Ai ai ai...

Reencontro um pedaço de mim e me sinto assim.

Não posso dizer que mal, mas também não consigo definir se bem.

Sou lenta, vagarosa, ando devagar porque já tive pressa e... parafrasear acaba sendo plágio, termino por aqui essa estrofe sem fim.

Estou apaixonada por alguém que nem conheço, e que as vezes, peço ao destino que não me deixe conhecer, por medo de que essa magia acabe.

Sonho com algo que só depende de mim tornar realidade.

Quero conquistar outros mundos, outros ares.... existe uma torre me esperando na Europa.

Tratando-se de mundo, com certeza existem muito mais de uma torre, mas na Europa, somente uma me fascina, me alucina, e por menos que eu queira, por mais que eu me cuide, acabo querendo me deixar levar, e me encanto sempre mais e mais com este fabuloso mundo desconhecido que me julga tão oculta e desconhecida.

Sou tão pequena, tão vazia, tão raza, que querem mais de mim, quando na verdade, já cheguei ao fim e não tenho mais pra onde ir.

Agora estou cansada. Vou me deitar e sonhar com o sol em Paris... lembrar-me das janelas que um dia se abriram diante dos meus olhos, mostrando-me um novo horizonte, uma nova fonte de respiração.

Fico FELIZ que tenha vindo me ver. Obrigada. Volte SEMPRE. E nunca, jamais, se esqueça de mim.


Lauraine Santos.

Um comentário:

  1. "Se você tiver de parar um pouco, fique sentado, mas sempre olhando para frente, nunca para o caminho já percorrido."
    Adorooo você!

    ResponderExcluir

Marque presença