quarta-feira, 26 de março de 2008

sobre o romance

O romance :
"EPAMINONDAS E ERMENGARDA"
não será necessariamente uma sequencia.
Comunico logo, pois não é sempre que estou com paciencia para digitar um texto!!
Sendo assim, os textos referentes a continuidade da história romântica deste lindo casal,
terão no título a ordem que seguirão!!!!!!
Desde já agradeço por compreenderem que... NÃO!
Eu nao sigo regras, nem mesmo sequencias exatas!!
é isso ae!!!!!! Lauraine Santos.

História: Ermengarda e Epaminondas

Dona Ermengarda e seu Epaminondas se conhceram numa linda madrugada chuvosa. Ermengarda tinha vinte anos e acabara de ser expulsa de casa após ter sido confundida com uma assaltante de trem.
Seu Epaminondas tinha 22 anos e era vendedor de pipocas em frente a um bordel. A família de Epaminondas era pobre e ele precisava trabalhar para comprar livors e prosseguir em seus estudos.
Ermengarda tinha ido visitar uma amiga que teve um bebê, mas, ao tentar voltar para casa, descobriu que nao teria condições de chegar no horário, pois chovia muito e todas as carroças já haviam se recolhido. com muito custo Ermengarda conseguiu uma carona com o ancião do sítio vizinho, que, também, delegado de policia, partia para a cidade naquele momento.
a cidade estava em polvorosa! todos preocupados com a possível presença da assaltante de trem mais cruel de todos os tempos, (naquele tempo, é claro!).
o comentário era de que a mulher tinha mias de 3 braços, muito mais de quatro mãos, e, ao invés de pés, rodas que giravam na velocidade da luz!!!!

*17/10/2007 = data de criação!!
(continua na próxima...)
Meeee>>> Lauraine Santos.

segunda-feira, 10 de março de 2008

obs

Ps.: Observação:

Os corações da pessoas nao sao caixas de correios...

Tenho que ter Cuidado com o que derrubo


Cuidado com o que vc derruba!!!

voce nao é um barquinho,

nem esta sozinho perdido num oceano

como uma criança...

Sinto-me sendo quase inconsequente...
como uma criança q sai sem destino pelas ruas,
derrubando as caixas do correio das casas alheias,
e depois,
volto correndo pra casa,
desesperada,
pra me esconder embaixo da cama!!!!!!!
Será?!?!
Não... eu já parei com a mania de jogar merda no ventilador pra ver se nasce abóbora!!! rsrsr


Lauraine Santos.

sábado, 1 de março de 2008

almas

No fundo,
acho q as nossas almas se procuram - penso q elas nunk se encontrarão.
Mas sem dúvidas, se procuram...

Sinto isso.
Percebo no seu olhar,
nos seus gestos,
nas suas não ditas palavras...

No seu silencio,
No seu fingimento.

Nossas almas se procuram sem saber,

Se procuram mesmo qndo esquecem que estão se procurando,

Mas se procuram como se não quisessem nada uma da outra...

Apesar de sabermos que querem, e o que querem... infelizmente, não podemos nos dar.
Não sei pq não, mas sei que não é não e fim.

Nossas almas jamais se encontrarão da forma que se procuram,
porém, satisfaço-me em saber que se procuram de igual forma,
em igual desejo, em igual intensidade, e o mais triste:
por ser em igual sigilo e veracidade.


mas... almas q se procuram, pode ser que um dia se encontrem.

prefiro nao escrever mais o q nao consigo sentir.


Lauraine Santos.
29-02-08