quarta-feira, 18 de julho de 2018

A alma não tem razão

A razão e sua infinda mania de brigar com a alma!




A alma quer o que quer, quando quer.

Sem pudores, valores morais ou espirituais.

A filosofia que a rege é a do prazer,

As vezes, a do ódio.



Em todo caso, a alma não tem razão.




Precisa-se aprender a parar de lutar com o querer impulsivo da alma.

Precisa-se aprender a aceitar que somos o que nossa alma é

E que a razão não deve ser repressora ou incriminadora.



A alma precisa ser livre de qualquer sentença.

A alma precisa ser aceita, amada,

Independente de como ela é.



Quando definitivamente aprendermos isso,

A vida poderá ganhar um verdadeiro e amplo sentido.




Que a razão seja uma bússola

E não uma tortura a ser experimentada em vida.

quinta-feira, 12 de julho de 2018

"Se souber brincar com fogo, não há nada mais bonito!"

Quando vi, me apaixonei pelo fogo.
Sem medo de me queimar, me atirei às chamas,
Me deixei consumir.

Quando vi, mergulhei nos teus olhos.
No azul profundo da tua existência
Me afoguei e me permitir morrer de amor.

Quando vi, não vi mais nada!
Estava submersa.
Em fogo ou água:
Asfixiada.

Vi a mim mesma
Entregue ao vento
(porque sou do mutável signo de ar):
Leve e solta,
Sem compromisso com nada além do prazer.

Quando vi o fogo
Me deixei queimar
Me deixei iluminar.

Quando mergulhei no azul dos teus olhos
Me deixei lavar,
Me deixei explorar toda profundidade que há em mim...

Quando olhei pra mim,
Me vi assim:
Cada vez mais atraída pelo fogo
Cada vez mais querendo submergir nos teus olhos
Cada vez mais, mais e mais,
Ser livre para deixar o vento me levar
Sem compromisso com nada além do prazer.

Sabendo que nada sei

Amo música.
Senti-las faz parte do meu processo de existência e vitalidade.

Trecho que me traduz no momento:

"Tenho um coração
Dividido entre a esperança e a razão
Tenho um coração
Bem melhor que não tivera" 


Sim, dividida: 
Entre a esperança e a razão,
Entre a emoção e a razão, 
Entre a certeza e a dúvida, 
Entre a paixão esporádica e o amor singular. 

O futuro é sempre incerto, 
Disto, todo mundo sabe. 
O que não sabemos é o quanto nós contribuímos 
Para as nossas próprias incertezas. 
Estamos incertos até quanto a isso. 

Mais fácil seria não ter um coração,
Não imaginar tanto amor onde pode só haver decepção. 
Mais fácil seria
Ter uma enorme prateleira de emoções,
Como um mercado
Do qual podemos nos servir, 
Escolher. Sem pudor. 

O problema seria o mesmo dos mercados de gênero alimentícios:
As pessoas continuariam sendo mais guiadas pela fome
Do que pelo valor nutricional dos alimentos... 
E essa pseudo-fome, no ramo das emoções, 
Objetiva alimentar apenas ao ego. 
Todos os demais campos da alma
Terminariam igualmente desnutridos. 

Desta maneira, 
Concluo sem saber,
Entendida que:

Saber que tudo o que sei é que nada sei
Ainda me faz sabedora de muito mais que a maioria! 

quarta-feira, 11 de julho de 2018

Sobre você: não quero mais.

Tem uma música que vivi por muito tempo, ela tem um trecho que diz:
"Eu me ofereço inteiro e você se satisfaz com metade".

Hoje entendo que ninguém é feliz usando apenas metade de seu potencial,
Entendo que não posso e não vou conseguir ser feliz sendo apenas metade de mim
Quando quero ser inteira, completa.

Eu não sei quanto ao resto do mundo, mas, pra mim,
Não tem tanto faz.

É agora ou nunca.
Estilo Cazuza, "Exagerado"
Se não for assim, não presta,
Não quero.

Sobre você, com essa apatia: não quero.
#BoaNoite.

terça-feira, 10 de julho de 2018

Eu tenho planos para o futuro

Eu tenho planos para o futuro.
Eles são lindos.
Perfeitos.

Incluem o sol radiante,
Uns dias nublados,
Sombras de árvores,
Crianças chorando e rindo.

Incluem episódios naturais de morte,
Incluem a tristeza comum a todos os mortais.

Eu tenho planos para o futuro
Que se estendem para além dos momentos
Alcançam as sensações que cada momento deve proporcionar.

Talvez isto cause certa frustração
Caso a sensação não seja condizente com a expectativa criada para o almejado o momento,
Mas, não tem problema,
A frustração também está planejada:
Aprendendo a lidar com ela.

Sigamos em frente!

Mentiras doces

Enquanto te esperava na janela
A internet caiu.

Vi a chuva que a arrastou.
Verdadeiro temporal.
Sem opções,
Fechei todas as janelas
Bloqueei você da minha vida.
Excluí todas as possibilidades de continuar insistindo em acreditar nas suas mentiras.

Uma pena... Suas mentiras eram tão doces...
Com a chuva,
A combinação atraiu as formigas
E quando dei por mim,
Acabou-se o que era doce.